Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Plano Nacional de Cinema ESJP

Plano Nacional de Cinema ESJP

18 Fev, 2021

MARIAS

Captura de Ecrã (138).png

A instalação artística Marias não se esgota nela mesma. O tema que deu origem à obra, violência contra a mulher, segue sendo discutido, agora, em formato audiovisual Produzido por Carine Panigaz, também autora da instalação, dirigido por Filipe Mello e com a trilha sonora de Araucana Milonga Project, o média-metragem aborda de forma didática as questões da mulher na sociedade, a cultura do machismo e suas repercussões. A partir da experiência de vida da própria artista e de seu lugar de fala, o documentário perpassa diversos temas relacionados à questão de gênero para lembrar que, mesmo que a violência contra a mulher seja algo único, se manifesta de formas específicas em diferentes contextos. A linha imagética da narrativa é o próprio processo de construção da instalação, enquanto o diálogo é criado com outras seis mulheres entrevistadas. Mônica Montanari, Fernanda Facchin Fioravanzo, Tefa Polidoro, Claudete Bugante, Bruna Letícia e Marina Luísa Almeida discorrem sobre questões de linguagem, feminismo para mulheres negras, situação do sistema carcerário feminino, mulheres em situação de vulnerabilidade social, identidade de gênero, machismo na escola, diferenças entre homens e mulheres no mercado de trabalho, objetificação sexual do corpo feminino, etc. O documentário vem para reforçar o discurso da instalação e torná-la acessível em uma diferente plataforma. A justificativa é simples e irrefutável: precisamos falar mais sobre igualdade de gênero.

Realização : Filipe Mello, Brasil, 2018

Duração: 40 minutos

Locução em Prtuguês | sem legendas

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.